quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Esperar sentado

Parece que um dirigente obscuro do PS, no jornal da agremiação, se atirou ao Presidente da República, como gato a bofe. Continuo a não compreender o grau de amadorismo que tomou conta dos socialistas. Pensava que por lá existia quem soubesse, em primeiro lugar, ler os sinais e, depois, quem tomasse conta dos impulsos para evitar mais estragos. Se alguém, no PS, julga que tem a mínima possibilidade de impor, na opinião pública, uma narrativa diferente da de Marcelo Rebelo de Sousa sobre as calamidades que nos atingiram, então espere sentado. O PS está naquele momento – que, se tiver muito juízo, pode ser transitório – que o melhor é fazer-se de morto. Se acha que o caminho é abrir uma frente de guerra com o Presidente, então parece mesmo aqueles ratos que se vão colocar na boca do gato. Ninguém põe ordem na casa?

Sem comentários:

Enviar um comentário