quinta-feira, 9 de novembro de 2017

O desvelo

Confesso que o ministro Rodrigues, o rapaz que, segundo o organograma (nem sei onde foram inventar esta espécie de palavra) governamental, ocupa a pasta de Educação, embora tenha ouvido dizer que não passa de um heterónimo do secretário de Estado Costa, confesso, dizia eu, que ele não me interessa para nada. Não partilho a sua visão da educação (caso a actual visão seja a dele), não porque esteja em abstracto errada, não está, mas por outros motivos que não vêm ao caso. Fico, porém, perplexo pelo súbito desvelo de Assunção Cristas para com os professores e o ataque ao ministro, por este teimar numa ideia que o governo, onde a senhora pastoreou a Agricultura, pôs em prática com grande determinação e não pouca rispidez (ver aqui).

Sem comentários:

Enviar um comentário