domingo, 17 de dezembro de 2017

Pancadinhas nas costas

Esta linguagem serve para quê? Todos nós temos o direito de julgar as agências de rating uma das dez pragas do Egipto. Pessoalmente, não lhes tenho particular estima. A questão, porém, é outra. De que me serve abominar com veemência e ardor - a líder do BE (ver aqui) é sempre veemente e ardorosa - essas terríveis entidades diabólicas, se depois a minha vidinha depende delas? Importante seria demonstrar que o país não depende do rating que essas agências malévolas lhe atribuem. Ora como o país parece que depende, como o BE e outros ainda não conseguiram explicar como podemos viver sem aquelas sentenças imorais que essas malditas górgonas se lembram de proferir a torto e a direito, o melhor é receber delas pancadinhas nas costas do que murros na cara.

Sem comentários:

Enviar um comentário